Dharma de Virgem

    Compartilhe
    avatar
    Asmita
    Players

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 12/08/2012

    Dharma de Virgem

    Mensagem por Asmita em 12.08.12 6:12


    Dados básicos do Jogador

    Nome: ---
    Idade: ---
    Signo: Escorpião
    MSN: ---
    Estado: Rio de Janeiro

    Dados do Personagem

    Nome: Dharma
    Idade & Data de Nascimento: 12/12/1988
    Local de Nascimento: Tibete
    Local de Treinamento: Tibete
    Mestre: Buddha
    Pupilo: ----
    Armadura: Virgem

    Característica Física:

    Dharma tem um corpo magro, porém definido. Mede 1,88 de altura, pesando 75KG. Possui olhos azuis-piscina, longos cabelos loiros, chegando a tocar o chão mesmo estando de pé. Ele possui traços faciais bastante femininos com a finura da estrutura óssea de sua face, sendo assim uma figura andrógena (Homem com aparência muito similar com a de uma mulher). Dharma também possui uma pinta no centro de sua testa, que simboliza em sua religião o terceiro olho (Grande percepção), sempre mantém seus olhos fechados, sendo uma das principais características daqueles que seguem Buddha, uma maneira de poder ocultar sua energia, as soltando de uma única vez assim que os abre.

    Características Mentais:

    Dharma é bastante reservado, nunca fala de si ou procura saber do outro, sempre se mantém apenas na sua, falando apenas se lhe for dirigido a palavra, sempre está bastante calmo e sereno, além de possuir uma frieza impressionante. Desde pequeno, ele sempre foi sozinho, sendo característica da maioria das crianças de onde ele nasceu, pois assim que completam uma certa idade, são escolhidas para irem ao templo de Buddha, dedicarem à pesados treinamentos tanto físicos, quanto mentais. Dharma acima de tudo, preserva a lei do pacifismo, sempre optando por não lutar, a não ser que seja inevitável.

    História:



    INFÂNCIA:

    Dharma nasceu em Tibete, no ano de 1988, filho de Asi-arkash e Jaddih. Quando nasceu foi dado para um templo budista, como pagamento de uma promessa antiga na qual o casal jurou entregar seu primogênito ao templo de Buddha em troca de boas safras em sua fazenda, o que veio que acontecer dois anos depois. Sem escolha, o casal teve que entregar seu filho, para este posteriormente vir a se tornar um dos guardiões de Buddha. O ensinamento começava cedo, aos 3 anos de idade, Dharma já era posto para treinamentos mentais, aprendendo a absorver energia positiva, aprendendo como se meditava, para encontrar a porta onde poderia conversar com Buddha, em sua forma astral, dentro do nirvana. Conforme o tempo foi passando, alguns monges notaram aspectos diferente no garoto Dharma, ele era bom, mas o problema que ele era bom demais, ele parecia ter uma energia diferenciada dos outros garotos de sua idade que treinavam, superando com uma certa facilidade algumas situações, principalmente quando era requerido resistência. Nas montanhas asiáticas, Dharma era sujeito à subir e descer as gigantescas montanhas carregando bastante peso, como pedras pesando até 20 kilos, o que ele fez sempre sem reclamar, mesmo quando seu corpo acusava de não aguentar ou sangrava.

    ADOLESCÊNCIA :

    Em 2000, demonstrando ser mais maduro e forte, Dharma saía para diversas missões eremita, em busca de conhecimentos perdidos de sua própria terra, por toda a ásia. Ele nunca ouviu falar sobre seus pais, mas não por raiva pelo fato de terem o deixado no templo, mas sim por não ver motivos para unir laços, julgando que isto poderia o atrapalhar amargamente em seu treinamento, que ainda faltava muito para se chegar ao fim. O jovem Dharma passou cerca de 5 anos apenas caminhando por toda a ásia, em busca das informações que lhe foi pedido para procurar, retornando após um longo período, com a missão basicamente concluída com perfeição, não era nada de extrema dificuldade, apenas exigia uma extrema calma e paciência para juntar todas as informações e encontrar os manuscritos antigos.

    Assim que retornou, Dharma pôde sentir um ar pesado, não sabia explicar o porque da sensação, apenas sentia, jamais havia pressentido algo deste modo no templo de Buddha, um lugar que normalmente é cheia de energia positiva. Ele então continuou avançando, subindo as centenas de escadas que levava até o templo, em cima das montanhas. Logo Dharma sentia o cheiro de sangue vir com a brisa gélida das montanhas, ele abria seus olhos lentamente e via sangue escorrendo, mas o que diabos estaria acontecendo no templo ? Um lugar tão pacifico sendo banhado em sangue. O jovem correu como nunca até chegar no pátio do templo, vendo alguns corpos caídos, perfurados por lâminas de espadas e machados, mais a frente ele poderia ver três homens que aparentavam medir 2,50 metros cada, todos vestidos com armadura de couro, que tampava apenas algumas partes de seus corpos e usando armas pesadas e escudos. Dharma então correu até um dos monges que ainda estava vivo, mas temporariamente. – O que está acontecendo ? Quem são estes? – Indagava.

    MONGE: - São mercenários que viram da Grécia, estão querendo matar todos os nossos jovens, mas aparentemente apenas querem os que possuem sua idade, parece que eles tem uma grande preocupação com uma das crianças que nasceram nesta época e vieram para cá...coff... - Entre as palavras, o monge cuspia uma grande quantidade de sangue. – Fuja, Dharma.

    Dharma: - Jamais, irei defende-los com minha vida. Se o meu destino for morrer aqui, aceitarei. O templo de Buddha não pode ser desrespeitado assim, tendo sangue de seus seguidores derramados de uma maneira tão em vão.

    Não demorou muito até os homens notarem a presença de Amista que segurava o corpo do monge morto, com lágrimas saindo de seus olhos, seria a última vez que isto aconteceria, ele tinha aquelas pessoas como sua família, apesar de sempre evitar laços próximos, a sensação era inevitável por ter aprendido e crescido ali.

    Pseudo-cavaleiro: - Ainda resta uma das crianças, matamos todas. – Os mercenários logo formavam uma formação de um triângulo, correndo em direção à Amista para aplicarem golpes em ordem, para tentar acabar com as chances de sobreviver após levar seus golpes brutos. – Morra! – Urraram.

    Dharma dava alguns leves passos para trás e dava um salto mortal para cima de uma das estátuas de Buddha que havia no local, vendo a espada de um dos inimigos se chocarem contra ela. O outro dava um salto tentando alcançar Dharma com o machado, o girando, mas errando, decapitando a cabeça da estátua apenas, forçando o jovem seguidor de Buddha saltar para o solo novamente, enquanto o terceiro vinha com a espada para perfura-lo, mas Dharma novamente conseguia se esquivar dos lentos e pesados adversários, porém, ao esquivar-se, era surpreendido por um soco na lateral de seu rosto, de alguma maneira, o lento guerreiro parecia ter ficado com uma velocidade incrível ao aplicar o golpe, o que não era esperado pelo pequeno monge, que caía no meio dos corpos mortos, com o sangue escorrendo de sua boca.

    Dharma fechava seus olhos, começando a meditar, buscando dentro de si uma solução para aquele problema, era assim que ele lidava com situações difíceis que colocavam sua vida em risco, queria entrar em sintonia com buddha. Os homens se aproximavam de Dharma, lhe aplicando vários socos e chutes ao mesmo tempo, surrando completamente o garoto que continuava a apanhar em silêncio, apenas soltando gemidos de dores, mas com seus olhos ainda fechados, tentando ainda encontrar buddha, quando que estranhamente sentia um calor forte em seu corpo, para ele, havia encontrado o nirvana e assim que abriu seus olhos para “enxergar” o mundo, notou uma forte pressão de cosmo-energia fluir de seu corpo em tom dourado, “explodindo”, jogando os mercenários penhasco e escadaria abaixo, o que daria uma queda mortal à qualquer humano.

    INICIO DA FASE ADULTA:

    Após meses de trabalho árduo para repor as pessoas perdidas e limpar o cheiro de sangue, Dharmahavia recebido a visita de um dos anciões do templo que quase nunca saíam de seus quartos, pois viviam em constante meditação. – Pequeno Dharma, eu vi e soube do ocorrido à meses atrás, me relataram que você de uma maneira inexplicável derrotou os três algozes com uma espécie de luz. Você parece ser um dos escolhidos de Athena.

    Dharma: Escolhido de Athena ??

    Velho monge: - Nãos e espante. Desde os tempos mais primórdios, pelo menos um cavaleiro de Athena vem de nossas terras, sendo como uma benção de Buddha à Deusa Athena, da Grécia, levando nossos homens de princípios mais valiosos para lutar pela justiça do nosso planeta. O que aconteceu não foi um acaso, foi sua cosmo-energia se manifestando, a situação e o perigo apenas o fez revelar de uma maneiro involuntária este “poder”. Meus ancestrais testemunharam muitos cavaleiros que futuramente lutaram por Athena, agora é minha vez de vê-lo! - O velho ancião lhe explicou tudo que ele sabia muito além da verdade, mas dando uma noção do que eram cavaleiros, pelo que lutavam e onde se encontrava o santuário, pois agora a missão de Dharma era saber que cavaleiro ele era, e se ele realmente era o escolhido para ser um dos defensores da terra, da Deusa Athena.


    Última edição por Asmita em 13.08.12 3:10, editado 2 vez(es)
    avatar
    Lawliet
    Game Master

    Mensagens : 229
    Data de inscrição : 25/02/2012
    Idade : 20
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Dharma de Virgem

    Mensagem por Lawliet em 12.08.12 23:23

    Ficha excelente, mas não é permitido usuários com nomes dos personagens do Anime. Então, recusada. Edite-a.
    avatar
    Asmita
    Players

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 12/08/2012

    Re: Dharma de Virgem

    Mensagem por Asmita em 13.08.12 2:49

    Falta de atenção minha.
    Alterado.
    avatar
    Lawliet
    Game Master

    Mensagens : 229
    Data de inscrição : 25/02/2012
    Idade : 20
    Localização : Rio de Janeiro

    Re: Dharma de Virgem

    Mensagem por Lawliet em 14.08.12 21:11

    Sua ficha foi aprovada, mas a Armadura de Ouro de Virgem possui um teste que deve ser efetuado por você, assim conquistando ela. Você está a disputar a Armadura por outra pessoa, e está mesma pessoa esta a fazer a mesma situação que você, a melhor, leva. Boa sorte.

    Você é um dos mais fortes cavaleiros de Ouro do Santuário: Shaka de Virgem, e foi convocado até o salão do Grande Mestre. Os outros onze cavaleiros de Ouro, também se encontram no salão (Faça uma narração interpretando uma conversa entre os doze dourados, e também com o Grande Mestre). Após isto, o Grande Mestre irá lhe enviar para uma missão secreta de aproximação ao reino de Poseidon. Você enfrentara três generais marinas (A sua escolha, menos Kanon). Julian Solo, a reencarnação de Poseidon irá confrontar você, sem muitas chances de você vencê-lo mesmo sendo um cavaleiro, Mu de Áries irá aparecer para lhe ajudar.

    Obs.: Você poderá utilizar as técnicas de Shaka de Virgem.

    Obs.: Faça quantas linhas for necessário para efetuar o seu teste.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Dharma de Virgem

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 26.06.17 21:46